sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

O Início: em processo


Posto abaixo alguns segundos da sequência do início, em pleno processo. Tinha falado dela na postagem passada, e agora retomei a animação, e o começo do curta vai então se delineando.

Tenho que reconhecer que um das minhas maiores dificuldades em animação é estabelecer um ritmo preciso - saber organizar a animação em partes mais rápidas, outras mais lentas e como sintonizar tudo isso. É muito fácil deixar tudo rápido e pronto, 100% animado o tempo todo. Mas saber ritmar, alternando a velocidade e sobretudo saber onde não se animar é o mais difícil. Mas a gente chega lá :)

Muito breve posto alguma coisa dos créditos, logo que eu tiver - eu mesmo estou muito ansioso sobre o que sairá da reunião que terei com a Destra Design, escritório que cuidará disso :)

video

Por algum motivo apareceram essas falhas esquisitas quando o blogspot fez o upload do vídeo... vou tentar resolver isso pra próxima postagem.. :)

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

De volta aos trilhos


 
     Depois de mais de um mês cuidando de outros assuntos, volto com força total ao curta. Agora, mais do que nunca, não há realmente mais tempo a gastar, e tudo tem que ser final.

     Já há algum tempo me preocupa como será a sequência de créditos iniciais; pra começar quero alongar a ideia do Linhas e Espirais, cujo título aparece em três idiomas, e neste curta então quero colocar em outros mais. Também penso em como será a fonte, e se ela será animada de alguma forma ou não, se aparecerá com fade in/out... enfim, muitas questões que influenciam todo o resto.

   Por hora publico a sequência que estou trabalhando, e que imagino que será o início: uma espécie de célula em formação. Penso nela acontecendo enquanto o título se desenrola, mas ainda está meio nebuloso para mim como será isso, ao certo. Em breve postarei algumas dessas possibilidades, logo que estiverem mais concretas. Em frente. :)

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Nova técnica: Xilogravura

     Em processo, mais uma técnica que será utilizada na produção do curta: a Xilogravura. Ainda estou estudando como será de fato inserida nos planos em construção, mas os resultados estão ficando melhores do que eu esperava conseguir em um primeiro momento. Em breve postarei mais sobre esta possibilidade. Para mais detalhes, nesta postagem do meu blog pessoal conto um pouco sobre como cheguei à esta técnica.


  
     Acima,imagem de uma das xilogravuras já impressas. Fotografia de Naiara Rocha.

sábado, 19 de setembro de 2009

Teste de vídeo preliminar - Janeiro de 2009

     Postando um pequeno teste de vídeo feito há vários meses atrás, quando eu estava ainda em processo de pensar como o curta seria tecnicamente feito. No princípio pensei em usar a mesma técnica usada na vinheta da Oficina de Cinema de Animação Experimental e no curta Faróis, que consiste em criar os quadros em tamanhos bem pequenos (em um processo semelhante ao filme feito direto na película). O bom deste método é que as pinturas inevitavelmente ficam simplificadas e rebuscadas, o que é bem o que tenho procurado:


     Depois de tudo digitalizado, criei três versões do mesmo movimento. Na primeira, apenas os coloquei em sequência:

            video

     Na versão abaixo, usei um pequeno fade entre os quadros, o que dá uma certa suavidade ao movimento:

            video

     Nesta última versão, além do fade entre os quadros usei um chroma key aplicado no branco de fundo, substituindo-o por branco mesmo - o que deu um efeito de alto contraste muito interessante.

            video

     Ainda estou pensando se usarei ou não esta técnica na versão final do filme, mas com certeza a ideia e a estética da simplificação acima continua válida. Em frente então :)

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Entrevista - Caderno 3 (Diário do Nordeste)


   Hoje saiu uma ótima matéria sobre o Círculo, no jornal Diário do Nordeste. Acima, uma imagem da página com a matéria na formatação original, mas no link abaixo pode-se ler a entrevista no site do próprio jornal:


   Fico muito feliz pela abertura que o jornal deu a este trabalho; várias etapas do processo foram abordadas, e espero que quem tiver lido tenha apreciado conhecer mais um pouquinho do processo :)

sábado, 12 de setembro de 2009

Entrevista - Da Hora (TV União)


Adicionar imagem     Ontem tive a oportunidade de participar de uma entrevista no programa Da Hora, na TV União, televisão local daqui de Fortaleza. Segue então um pequeno registro fotográfico. As imagens são de Karol Ximenes, da Caramelo Comunicação, empresa que está fazendo a assessoria de comunicação do "Círculo".


     E a entrevista foi muito boa. Comandada ao vivo pelo ótimo e talentoso Rodrigo Vargas, a conversa foi fluida, dinâmica e muito divertida. Pude mostrar os estudos iniciais do curta, alguns frames em execução, o trailer e falar sobre o processo de criação. Entrevistas na TV sempre são grandes chances de mostrar o seu trabalho a um público mais amplo e diversificado.


     Também estiveram no programa Murillo Ramos (ator e diretor), Felipe Gurgel (jornalista e músico), Marcelo Monteiro e Eduardo Eloy (gravadores e coordenadores do Projeto Gravura) e os violonistas Carlos Hardy e Marco Fukuda. Cheguei a gravar o reprise do programa; embora a qualidade da gravação tenha deixado a desejar, vou postar alguns trechos no YouTube, e colocarei então aqui no blog muito em breve. :)



segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Trailer

 
     Acima está o "trailer oficial" do Círculo. A trilha sonora ainda é provisória, feita em cima de trechos de percussão de uma biblioteca - a trilha final será composta pelo músico Daniel Albuquerque, o mesmo que fez a música de Faróis. A montagem, por sua vez, foi realizada como uma prévia do que pretendo fazer de fato na versão final, com cortes súbitos nos planos direto para outros com composição semelhante, criando uma construção fluida, mesmo com cortes secos.
     Utilizei neste vídeo alguns dos trechos em andamento - alguns mais resolvidos, outros ainda em estados preliminares, mas de forma a mostrar a linha que está seguindo, assim como a diversidade de técnicas utilizadas. Muitas outras sequências estão em produção, e acredito que o resultado final será então mais longo do que eu havia calculado. Realizar esta edição foi ótimo - além de poder mostrar para as pessoas como está ficando, funciona para eu mesmo ter uma ideia mais precisa de qual caminho o filme está seguindo - pois depois de um ponto (como sinto agora) o filme parece que cria vida e começa a andar sozinho, e então cabe ao realizador segui-lo - ele então é que lhe parece dizer como deve ser feito, e não o contrário. Muito interessante :)
     Em breve postarei um pouco sobre a minha rotina de trabalho no filme.  E vamos em frente, até o lançamento o trabalho não pode parar :)

sábado, 5 de setembro de 2009

Sequência 27










   Mais uma noite bem-sucedida de produção. Após estar um tanto entendiado com a ferramenta do pastel à óleo do Corel Painter (estava me sentindo limitado, obtendo sempre os mesmos resultados), descobri a ferramenta da esponja, que com uma certa configuração me permitiu efeitos impressionantes. Ela dá uma cara "destruída" interessantíssima à pintura, baseado na sua maneira 'descontrolada' na hora de se utilizar - e era exatamente o tipo de coisa que eu estava procurando. A linha deste filme é, mais uma vez, o descontrole - tanto no conceito e nos elementos tratados quanto na forma "anti-animação tradicional" com que o estou criando, com o mínimo possível de planejamento anterior das sequências - de preferência nenhum.
      Esta sequência então nasceu do uso desta ferramenta da esponja, que permitiu estes efeitos loucos e que me levaram nesta direção maluca que por sinal está, até o momento (03:55 da manhã), parando em um cérebro se transfigurando. Nada disso então foi previsto, apenas vou seguindo as formas e as coisas então surgem. A inspiração que adveio de uma nova ferramenta (digital no caso) me faz lembrar uma frase do animador e pai da Pixar, John Lasseter: "A arte desafia a tecnologia, e a tecnologia inspira a arte". Pode apostar :)

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Novas imagens






   Novas imagens do que está sendo feito. Em breve receberei as imagens digitalizadas da parte pintada em papel, que juntando com as pintadas no computador deve dar um resultado muito interessante.
     Nos próximos dias vou postar uma pequena amostra em vídeo de como as coisas estão caminhando - um pequeno "trailer", até, podemos dizer. A ideia é de fato colocar o que imagino para a versão final em um pequeno teste, e então estudar a montagem, o som, a sincronia destes dois e como o conjunto ficará efetivamente no curta. Os últimos trabalhos que fiz - em paralelo a este -, os curtas Linhas e Espirais e Golpe Postal foram decisivos para o que quero seguir daqui em diante, e me deram experiência pra aplicar muita coisa aqui, no Círculo. Vamos em frente. :)    

terça-feira, 16 de junho de 2009

Novos experimentos: 100% digital

   Após algum tempo (na verdade, um bom tempo) sem postar, criando, testando e estudando novos experimentos, volto com boas novidades para compartilhar. A partir de agora a produção vai agregar uma nova ferramenta: a criação direta de imagens digitais, mescladas com as imagens criadas fisicamente no papel.


   A tecnologia de criação 100% digital não é, claro, a mesma coisa do que se fazer a mão, mas as possibilidades oferecidas são incríveis e infinitas - resultados surpreendentes de forma mais prática, em um tempo muito mais curto, com muito mais agilidade. Tudo isso pode e deve ser explorado, e é esse caminho que estou trilhando. Na verdade, mais interessante do que ver o que não é é ver o que é, e daí utilizar e subverter as possibilidades à nossa vontade. Outra coisa é que quando se fala em criação 100% digital tem-se uma impressão de que anteriormente era "0% digital", o que não é verdade - pelo menos no caso deste curta - e acredito que seja o mesmo em quase tudo feito hoje - , todas as imagens criadas no papel são digitalizadas e tratadas, e a partir daí podem sofrer vários processos: as cores podem ser alteradas, coisas são retiradas, coisas são mescladas, enfim, e não faz então sentido nem dizer que abandonou-se a criação manual e nem que a criação é do computador. Juntamente com um bons programas, são apenas mais ferramentas que utilizamos para chegar a resultados mais precisos, interessantes e adequados para o que desejamos criar. Escrevo isto por que eu mesmo era meio cético com a possibilidade de se criar diretamente no computador, há algum tempo atrás. Eu pensava "não, nem se compara com o feito à mão no papel!", ou "não tem a mesma vida!", mas hoje vejo que isso não faz sentido, que somos nós é que fazemos a ferramenta, e não o contrário.


    Chegando ao processo do "Círculo": após a conclusão do curta Linhas e Espirais, me senti muito inspirado para seguir com experimentos de Pintura no tempo - a técnica utilizada pelos mestres Oskar Fischinger e Norman McLaren, que consiste em se modificar uma mesma imagem sucessivamente quadro a quadro, criando-se uma pintura que se pinta, literalmente. Tradicionalmente teria de ser feita pintado-se em vidro ou em pastel seco ou giz sobre cartão, e fotografado quadro a quadro com uma boa câmera e dispondo-se de uma boa iluminação (que pudesse captar todas as nuances criadas). Enfim, uma estrutura complexa que sempre quis tentar, mas reconheço que nunca tinha me disposto. Digitalmente, no entanto, este processo se torna mais acessível, rápido, simples e a visualização do resultado animado pode ser vista praticamente de forma instantânea. As imagens, claro, ainda são feitas quadro a quadro, trabalhando nos elementos que se quer animar individualmente. A possibilidade da pintura no tempo permite porém nuances muito delicadas e suaves, ao mesmo tempo que cenas complexas de mudanças de cor drásticas e dramáticas podem acontecer... é algo riquíssimo realizar um trabalho assim, e é um desafio que encaro sorrindo :D



   Todas as imagens nesta postagem foram criadas digitalmente, e são trechos que tenho trabalhado, simultaneamente; assim, quando me canso de uma sequência (ou não sei como continuar), descanso de uma trabalhando em outra, geramente bem diferentes uma da outra.

O maior desafio no entanto (e que literalmente me deixa algumas noites em claro, pensando) é mesclar as imagens criadas até então (quase 2.000 desenhos no papel) com a parte pintada à acrílica (centenas de pinturas em papel) e tudo isso com as novas imagens totalmente digitais. Em algumas penso em misturar mesmo tudo (um único frame conter pinturas físicas e digitais), mas com certeza haverão vários blocos de acontecimentos envolvendo variações de movimentos, de cor, de ritmo e de tensão. Algumas coisas ainda estão meio nebulosas na minha cabeça, mas devo (espero) resolver tudo isso em breve; cada cena me motiva mais a seguir em frente, para a próxima.


   Em breve, também, posto alguns testes de animação - ou melhor, trechos de sequências em andamento, pois daqui pra frente não há mais tempo para testes: tudo feito já é final. Vamos em frente, então.

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Estudos - outras possibilidades

Estes estudos são testes feitos entre os desenhos do processo de produção; foram feitos de forma descompromissada, e talvez daí surja algo de interessante neles. Cenas do curta futuramente podem vir daqui, ou mesmo idéias que levaram a outras.

Este de cima foi feito em cima de um frame de círculos vermelhos que não usei. A folha ficou por ali na minha prancheta, e um dia desses decidi derramar nanquim direto do tubo na folha, em seguida usando a clássica técnica de soprar com um canudinho.

Este de baixo é mais simples, mostrando as possibilidades das figuras transformarem-se em silhuetas que lembrem animais, daí podendo ter movimentos mais loucos e selvagens :)


Este outro abaixo é um teste de finalização ao inverso, isto é, preenchendo o fundo ao invés do personagem. Feito numa seqüência de muitos frames o fundo estará em constante movimento, e isso deve dar um efeito bastante interessante. Já estou fazendo uma seqüência assim, baseada neste estudo, e mal posso esperar para colocá-la em movimento e ver como ficou :D

Este de baixo partiu de uns testes feitos com lápis de cor aquareláveis, usando o dedo e umas poucas gotinhas d´água para borrar as bordas das silhuetas. Com a adição de mais alguns traços pretos o resultado ficou bem interessante, e quem sabe haja uma seqüência assim, mais pro final do curta.





Depois testei pegar a mesma imagem e inverter no computador, e o resultado ficou, ao meu ver, surpreendente, lembrando aqueles curtas animados clássicos feitos com giz ou pastel branco sobre fundo preto. O resultado final me lembra em alguma coisa a técnica da gravura, que animada deve ficar muito interessante:




E este último, seguindo a mesma idéia do 'negativo', mostra um teste com a técnica do pontilhismo. Também mostra uma possibilidade de entrar a cor azul no curta. Pode demorar um bocado para realizar um frame desta maneira (dependendo da complexidade da cena), mas também certamente dará um resultado final muito fluido e interessante.




Enfim, a realidade da animação tradicional 2D (desenhada e/ou pintada frame a frame) é de certa forma dura - se se quer algo se movimentando, tem que ser feito quadro a quadro, mesmo. Para uma animação fluida e suave, não tem outro jeito. Poucos segundos de animação podem levar semanas para serem feitos, utilizando-se técnicas detalhadas assim. O resultado porém, sempre compensa. Enfim, vamos em frente :D




sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Bastidores I

Algumas fotos das diversas fases da produção até agora, tiradas nas madrugadas de trabalho :)

Os estudos iniciais pintados, ainda totalmente em preto e branco.

Quando o vermelho entrou nos estudos.


Algumas das famigeradas folhas com os círculos vermelhos apenas, para serem inseridos frame a frame curta adentro :P


Teste de nanquim para uso numa seqüência.




A mesma seqüência, em pleno processo de finalização a nanquim. Foram 96 frames semi-finalizados a pincel só aqui - o suficiente para 8 segundos de animação :)




sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Teste: Imagens finais


















São quase 4:30 da manhã e acabo de finalizar as primeiras imagens-teste de stills da versão final do curta, a partir dos frames das cenas já desenhadas. A idéia é que aproximem ao máximo dos frames reais do filme pronto. Essas imagens - que por sinal vou imprimir e colar nas paredes do meu pequeno estúdio - servirão como base para o trabalho restante. Já tenho feitos, por sinal, cerca de 800 frames de um total de aproximadamente 3.000 desenhos a serem realizados. Todos por sinal são feitos a mão (caneta e tinta sobre papel), e tudo será ainda tratado, finalizado e composto. O círculo vermelho, por exemplo, será inserido frame a frame depois de tudo ter sido digitalizado, e aí irei "coreografá-lo" de acordo com os movimentos do pequeno personagem preto.
É isso! De volta ao trabalho :)

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Teste de animação e algumas considerações

Segue um pequeno teste de animação que realizei, que já dá o caráter geral do curta.



Penso que este projeto é bem diferente de todos os outros que realizei; ao mesmo tempo que teve inicialmente uma preparação meticulosa e é o resultado de vários anos de estudos, pesquisas e idéias é também o curta que estou criando de maneira mais espontânea. Depois de detalhar um pequeno roteiro e um storyboard com marcações específicas e realizar centenas de estudos, joguei tudo "fora", para recomeçar, desta vez de forma mais orgânica e solta. O material apresentado neste blog já é o recomeço, com uma visão mais nítida e realista do processo. Os desenhos vão sendo feitos pelo fluxo das idéias, um atrás do outro; a maioria está sendo feita sem esboço, por sinal, e com traços rápidos, deixando tudo mais 'maleável' ainda. Mesmo os eventuais erros são incorporados; a todo momento tudo muda e os caminhos seguidos pelas idéias tomam rumos inesperados. Tudo é regido pelos objetivos principais, pelo novos estudos e esboços que tenho realizado e pelo caminho que vai sendo seguido, que está em constante mutação. Começo a desenhar as cenas sem saber como elas vão terminar... mas o resultado está começando a me agradar.

Enfim! O fato é que estou arricando mutias coisas neste curta, indo por caminhos que ainda não tinha explorado, mas há muito queria me aventurar. Não estou saindo dos objetivos, porém, que foram definidos no início do projeto. A idéia principal, a força que move este filme é a mesma desde sua concepção, anos atrás. A forma de se fazer o trabalho e o real resultado final é que estão em constante movimento. Assim como no meu último trabalho (o curta "Faróis"), só saberei o resultado final mesmo quando finalizar a edição e renderizar o vídeo final.

O processo tem se mostrado muito interessante; a sensação de liberdade que se tem ao se fazer é enorme, e isso libera as "forças criativas", surgindo idéias loucas e mirabolantes que provavelmente não teriam aparecido com um planejamento tão meticuloso - afinal, as idéias surgem o tempo todo, a questão é saber se estamos dispostos a aceitá-las ou não, e aí incorporá-las ao que estamos fazendo.

Outra coisa é que as linhas investigativas do "círculo" estão indo por caminhos muito particulares; a idéia não é "retratar" conceitos e reproduzir simbologias pré-definidas. A idéia é, na verdade, mostrar as possibilidades estéticas e conceituais que tenho visualizado e criado e então associá-las a idéias simples, a acontecimentos do nosso dia-a-dia e coisas que passamos pela vida. É um estudo muito pessoal, logo. Claro que tudo o que estudamos e vemos nos influencia, mas não pretendo trabalhar com simbologias inacessíveis e restritas a estudiosos e eespecialistas. Tudo é muito simples, na verdade. A versão final e ideal do curta é algo que, embora talvez indefinível, seja interessante de se ver e que suscite pensamentos, reflexões de quem assista. Pode parecer pretensioso, mas é o que mais espero - um trabalho que faça as pessoas pensarem. Sempre tenho em mente criar um trabalho que me agradasse de ver, se o visse por aí, que me chamasse a atenção. Surpreender a si mesmo, porém, é o mais difícil - mas é possível. Neste momento o "roteiro" por exemplo não é algo que eu consiga exprimir em palavras, mas que consigo sentir, saber então como fazer. Nas próximas semanas e (conseqüentemente) nas próximas postagens isso tudo ficará mais claro ainda para mim, e assim também espero para quem tem acompanhado o blog :)

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Além do preto e branco

Olá a todos os amigos visitantes :D Primeiramente, gostaria de agradecer de coração a todos os comentários, críticas e elogios que foram feitos, que impulsionam o trabalho cada vez mais para a frente. E continuem aparecendo, que sempre haverão novidades :)

Bom, agora gostaria de apresentar os estudos que vieram logo após os da postagem passada. Desta vez entrou outra cor - o vermelho. Não sei bem porque foi exatamente esta cor, mas algo parecia me dizer que este seria o caminho. Depois de pensar muito pensei que poderia ser parte da influência dos estudos que tenho feito sobre Miró, que em muitas telas apresentava o seu grande sol vermelho, juntamente com outras simbologias típicas de sua obra. Fiz até uma pequena pintura em guache no meu diário gráfico utilizando as cores contrastantes principais dele (azul e vermelho) mas inserindo o meu velho "bonequinho" ao canto:



O fato é que tenho me sentido muito à vontade para utilizar o preto juntamente com o vermelho, e nada mais. É como se as coisas de "fechassem", e aí sinto (finalmente) o caminho para o curta se firmar. Puxa, nessas horas é como se você estivesse andando perdido pela cidade, até em algum momento alguém lhe indicar o caminho e, ao chegar em certa rua, você finalmente vislumbrasse lá longe o seu destino. Ainda falta muito, está tudo meio enevoado e certamente muitos percalços ainda haverão, mas está lá. Então, vamos em frente.

Seguem os estudos. A partir da próxima postagem já devo inserir alguns testes de animação que tenho realizado :)